segunda-feira, 16 de julho de 2012

Linhaça – perguntas que não querem calar




Depois das explanações sobre a linhaça, trago as "PERGUNTAS QUE NÃO QUEREM CALAR":

Qual é a melhor: a linhaça marrom ou a dourada?


            Para quem não conhece, existem 2 variedades da semente: a dourada e a marrom, que são praticamente idênticas nas suas propriedades nutricionais e terapêuticas, com discreta vantagem para a variedade marrom quanto ao teor de ômega 3.
            Conclusão: ambas são boas, consuma a que estiver mais acessível.

Quanto devo consumir?


            Apesar de não estar estabelecido um consumo diário de semente ou farinha de linhaça, parece plausível o  consumo de 2 colheres de sopa (60g) - quantidade que pode contribuir para alcançar as recomendações diárias de ômega 3, fibras alimentares, vitaminas e minerais.

Qual a melhor forma: farinha, semente ou óleo?



            Os 3 possuem benefícios, a melhor forma vai depender do objetivo. 
        Em geral, recomendo o consumo da farinha ou da semente  (batida no liquidificador), que são formas integrais, pois com o óleo não aproveitamos a linhaça em sua totalidade.
            O mais importante é que a semente não seja ingerida inteira, pois sua casca é muito rígida, não sendo rompida pelas enzimas intestinais. Isto não representa um risco, porém, se a casca não for quebrada não será possível retirar o ômega 3, as vitaminas e minerais contidos na semente, que será eliminada inteira.
              O melhor é consumir a linhaça triturada no liquidificador na forma de farinha ou batida com sucos, vitaminas, bolos.

A farinha de linhaça comercializada é boa?



            Recomendo aos pacientes comprarem a semente de linhaça inteira e fazerem a farinha em casa, pois algumas marcas, com o objetivo de impedir a rancificação do produto, retiram o ômega 3, deixando apenas a fibra. Outras, utilizam embalagem plástica transparente para armazenar, permitindo que o ômega 3 oxide em exposição à luz.


Triturando em casa garantimos a integridade da semente.

É muito simples fazer a farinha de linhaça:
-        Espalhe a  semente de linhaça em um fôrma – não precisa untar. Coloque uma camada fina de linhaça.
-        Leve ao forno pré-aquecido e deixe por aproximadamente 8 minutos - até que a semente fique levemente escurecida.
-        Triture no  liquidificador até formar a farinha.
-        Armazene em pote fechado na geladeira por até 5 dias. 

            Você pode adicionar a farinha de linhaça a sucos, vitaminas, iogurte, mingaus, sopas, caldo de feijão, pães, bolos.

            Bom apetite e muita saúde!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário